Connect with us

Notícias

EUA: Legalização da canábis não aumenta casos de psicose, conclui estudo longitudinal

Publicado

em

Ouvir este artigo

Um estudo longitudinal conduzido por investigadores do Hospital da Universidade da Pensilvânia descobriu que não houve um aumento significativo nas taxas de diagnóstico relacionadas com psicoses em estados que introduziram políticas de legalização da canábis. As conclusões foram divulgadas na publicação científica Jama Network. O estudo analisou dados de 6.368.0589 indivíduos entre 2003 e 2017 e concluiu que não houve diferença estatisticamente significativa nas taxas de diagnósticos relacionados com a psicose ou de antipsicóticos prescritos em estados com políticas de canábis medicinal ou recreativa, em comparação com estados onde a planta continua proibida.

A investigação foi levada a cabo por Holly Elser, MD, PhD, do Departamento de Neurologia do Hospital da Universidade da Pensilvânia, e centrou-se em 29 estados americanos que adoptaram políticas de canábis durante o período em que os dados foram recolhidos. Analisou as políticas de legalização que permitem o uso pessoal, cultivo, produção, promoção e venda. Os resultados de múltiplas análises não mostraram qualquer “aumento estatisticamente significativo” nas taxas de diagnósticos relacionados com psicose ou antipsicóticos prescritos em estados com políticas de canábis quer para uso medicinal quer para uso adulto/recreativo, em comparação com estados sem qualquer tipo de política de canábis em vigor.

No entanto, análises secundárias mostraram que as taxas de diagnósticos relacionados com psicose aumentaram entre os homens, pessoas com idades compreendidas entre os 55 e os 64 anos, e as de origem asiática em estados onde o uso adulto/recreativo foi legalizado em comparação com aqueles onde o mesmo continua proibido. Mas apesar disso os autores do estudo reconheceram que o mesmo era limitado, uma vez que só puderam usar dados daqueles que realmente receberam tratamento para o seu diagnóstico.

A canábis e o seu uso tem sido fortemente criticada por causar problemas de psicose e esta alegação tem sido frequentemente citada nos meios de comunicação social como um argumento contra a reforma das políticas canábicas, um pouco por todo o mundo.

Contudo, estudos que relataram associações entre o consumo de canábis e a psicose não demonstraram conclusivamente que esta desempenha um papel determinante no aparecimento de sintomas psicóticos. Uma vez que factores como a potência e quantidade de THC, a frequência do uso, a idade do consumidor e a até mesmo a própria genética do consumidor podem também contribuir para o risco de desenvolvimento de doenças e problemas de psicose.

Os autores do estudo declararam que “como os estados continuam a introduzir políticas de canábis, as implicações da legalização estatal da canábis para perturbações psicóticas justificam um estudo contínuo, particularmente em ambientes de dados onde estão disponíveis medidas directas de início e gravidade da doença”.

Os autores do estudo aconselharam a realização de mais estudos, à medida que mais países em todo o mundo vão introduzindo leis mais liberais sobre a canábis. O documento conclui que “neste estudo de coorte retrospectivo de dados comerciais e de reivindicações da Medicare Advantage, as políticas estatais médicas e recreativas de canábis não foram associadas a um aumento estatisticamente significativo nas taxas de resultados de saúde relacionados com a psicose. Como os estados continuam a introduzir novas políticas de canábis, a avaliação contínua da psicose como consequência potencial da legalização do canábis estatal pode ser informativa”.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo14 horas atrás

Itália: Alteração que queria proibir canábis light foi arquivada

A alteração que o governo de Giorgia Meloni queria fazer na lei da canábis em Itália e que pretendia proibir...

Cânhamo15 horas atrás

A confusão do cânhamo em Portugal: ASAE apreende CBD na Kings Yard, mas deixa flores por serem para “coleccionismo”

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu cerca de 845 produtos numa loja da Kings Yard, que “apresentavam na sua...

Cânhamo4 dias atrás

Portugal: Estudo revela disparidades alarmantes na rotulagem do CBD, que continua proibido no país

Um estudo recente sobre os produtos de CBD em Portugal revela disparidades alarmantes entre o conteúdo de canabinóides anunciado e...

Internacional4 dias atrás

Espanha: Câmara de Barcelona encerra dezenas de clubes de canábis

A Câmara Municipal de Barcelona deu início a uma forte repressão contra os clubes de canábis da cidade, ordenando o...

Internacional6 dias atrás

Alemanha aprova o primeiro clube social de canábis após a legalização

A Ministra da Agricultura da Baixa Saxónia, Miriam Staudte, anunciou esta segunda-feira que o seu gabinete autorizou o primeiro clube...

Cânhamo1 semana atrás

Tailândia cada vez mais perto de reclassificar a canábis e o cânhamo como substâncias controladas

A Tailândia deu mais um passo decisivo no sentido de voltar a proibir a canábis no país. Na passada sexta-feira,...

Internacional2 semanas atrás

Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) passa a ser Agência da União Europeia das Drogas (EUDA)

A 2 de Julho de 2024 o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) passará a ser a Agência...

Eventos3 semanas atrás

ICRS – International Cannabinoid Research Society reúne médicos e investigadores em Salamanca para o 34º Simpósio sobre Canabinoides

Se pensa que a investigação com canábis é algo recente e que inda não há estudos suficientes… pense outra vez! É...

Crónica3 semanas atrás

Terroir 101 – Uma Introdução

Este artigo inicia uma série sobre temas necessários para os que acreditam que esta planta merece ser reverenciada e elevada...

Eventos3 semanas atrás

Editora do CannaReporter®, Laura Ramos, nomeada “Jornalista do Ano” nos prémios Business of Cannabis

A indústria da canábis está prestes a reunir-se em Londres para dois dias de Cannabis Europa e uma noite de...