Connect with us

Internacional

O papel dos endocanabinóides no mecanismo cerebral de alívio do stress

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: D.R. | livepurepower.com

No domínio da ciência médica, as descobertas inovadoras têm o poder de revolucionar o panorama dos cuidados de saúde. Recentemente, investigadores revelaram novos conhecimentos sobre a forma como o sistema endocanabinóide do corpo reage ao stress, abrindo potencialmente caminho para o desenvolvimento de medicamentos inovadores para tratar distúrbios psiquiátricos. Quando as pessoas enfrentam o stress, ocorre uma série complexa de reacções no seu corpo. Acredita-se que o cérebro, em resposta ao cortisol produzido pelo stress, pode libertar os seus próprios endocanabinóides para se reequilibrar. Estes endocanabinóides activam os mesmos receptores no cérebro e são semelhantes aos encontrados nas plantas de canábis, especificamente o THC.

No entanto, os intrincados padrões de actividade cerebral e os circuitos neurológicos modulados por estes endocanabinóides derivados do cérebro permaneceram durante muito tempo envoltos em mistério. Um estudo pré-clínico recente, para já realizado apenas em ratinhos, veio, esclarecer uma parte deste enigma. Os investigadores descobriram que um centro emocional crucial no cérebro, conhecido como amígdala, liberta canabinóides endógenos durante situações de stress. Estes canabinóides actuam como inibidores naturais do cortisol, atenuando o impacto dos sinais de stress provenientes do hipocampo, uma região vital responsável pela memória e pelas emoções.

Sachi Patel, autor responsável pelo estudo e presidente do departamento de psiquiatria e ciências do comportamento da Northwestern University Feinberg School of Medicine, salientou o potencial impacto destas descobertas: “Compreender a forma como o cérebro se adapta ao stress a nível molecular, celular e dos circuitos pode proporcionar conhecimentos valiosos sobre a transformação do stress em perturbações do humor. Poderá também revelar alvos terapêuticos inovadores para combater as perturbações relacionadas com o stress”.

O Cannareporter já tinha publicado um entrevista com outro investigador e neurocientista brasileiro, Renato Malcher Lopes, que nos reportou a sua investigação sobre a modulação do sistema endocanabinóide, também no stress crónico e no Autismo.

Um mecanismo natural de alívio do stress

Estas descobertas dão um forte apoio à hipótese de que estes canabinóides endógenos constituem o mecanismo inato do organismo para lidar com o stress e manter o equilíbrio do corpo humano. Este facto revelador tem um enorme significado, tendo em conta o risco acrescido de desenvolver ou exacerbar perturbações psiquiátricas, que vão desde a ansiedade generalizada à depressão major e à perturbação de stress pós-traumático (PTSD), sob a influência do stress prolongado ou crónico.

Para desvendar estes mistérios, os cientistas da Northwestern Medicine utilizaram um sensor de proteínas de última geração. Este sensor tem a capacidade de detectar a presença destas moléculas canabinóides em sinapses cerebrais precisas em tempo real. Demonstrou conclusivamente que padrões específicos de alta frequência de actividade da amígdala podem desencadear a libertação destes canabinóides. Além disso, o sensor revelou que vários factores de stress podiam induzir a libertação destas moléculas nos ratos.

O efeito dominó da remoção dos receptores canabinóides

A importância destes canabinóides endógenos torna-se ainda mais evidente quando se consideram as consequências da sua ausência. Quando os cientistas removeram o alvo destes canabinóides, conhecido como receptor canabinóide tipo 1 (CB1), nas sinapses hipocampo-amígdala, os ratos apresentaram capacidades diminuídas de lidar com o stress e uma diminuição da motivação. As suas reacções ao stress tornaram-se mais passivas e imóveis e, após a exposição ao stress, mostraram uma preferência reduzida pela água açucarada com sacarose. Esta última descoberta pode ter implicações na anedonia, a diminuição da capacidade de prazer frequentemente observada em indivíduos com perturbações relacionadas com o stress, como a depressão e o PTSD.

De acordo com o investigador Sachi Patel, esta investigação sugere que as deficiências no sistema de sinalização canabinóide endógeno do cérebro podem tornar os indivíduos mais susceptíveis a perturbações psiquiátricas relacionadas com o stress, incluindo depressão e PTSD. No entanto, é importante assinalar que esta hipótese requer mais investigação em seres humanos.

O promissor sistema endocanabinóide

O sistema endocanabinóide surge como um dos principais candidatos ao desenvolvimento de medicamentos no contexto das perturbações psiquiátricas relacionadas com o stress. Sachi Patel está optimista quanto às possibilidades que esta descoberta pode acarretar. “Determinar se os níveis crescentes de canabinóides endógenos podem ser utilizados como terapêutica potencial para perturbações relacionadas com o stress é o próximo passo lógico deste estudo e do nosso trabalho anterior. Estão a decorrer ensaios clínicos nesta área que poderão responder a esta questão num futuro próximo”.

É de salientar que esta investigação recebeu apoio essencial de bolsas concedidas pelo National Institute of Mental Health e pelo National Institute of Alcohol Abuse and Alcoholism, especificamente através da Integrative Neuroscience Initiative on Alcoholism. Estes subsídios foram concedidos pelo National Institutes of Health, o que sublinha a importância desta investigação para o avanço da compreensão das perturbações relacionadas com o stress.

Em suma, este estudo abre portas a uma compreensão mais profunda sobre a forma como o sistema endocanabinóide responde ao stress e das suas potenciais implicações para o tratamento de perturbações psiquiátricas relacionadas com o stress. À medida que a ciência continua a desvendar estes mistérios, a esperança de intervenções terapêuticas inovadoras no horizonte brilha mais do que nunca.
__________________________________________________________

[Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original.]

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo3 dias atrás

Portugal: Estudo revela disparidades alarmantes na rotulagem do CBD, que continua proibido no país

Um estudo recente sobre os produtos de CBD em Portugal revela disparidades alarmantes entre o conteúdo de canabinóides anunciado e...

Internacional3 dias atrás

Espanha: Câmara de Barcelona encerra dezenas de clubes de canábis

A Câmara Municipal de Barcelona deu início a uma forte repressão contra os clubes de canábis da cidade, ordenando o...

Internacional5 dias atrás

Alemanha aprova o primeiro clube social de canábis após a legalização

A Ministra da Agricultura da Baixa Saxónia, Miriam Staudte, anunciou esta segunda-feira que o seu gabinete autorizou o primeiro clube...

Cânhamo7 dias atrás

Tailândia cada vez mais perto de reclassificar a canábis e o cânhamo como substâncias controladas

A Tailândia deu mais um passo decisivo no sentido de voltar a proibir a canábis no país. Na passada sexta-feira,...

Internacional2 semanas atrás

Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) passa a ser Agência da União Europeia das Drogas (EUDA)

A 2 de Julho de 2024 o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) passará a ser a Agência...

Eventos2 semanas atrás

ICRS – International Cannabinoid Research Society reúne médicos e investigadores em Salamanca para o 34º Simpósio sobre Canabinoides

Se pensa que a investigação com canábis é algo recente e que inda não há estudos suficientes… pense outra vez! É...

Crónica3 semanas atrás

Terroir 101 – Uma Introdução

Este artigo inicia uma série sobre temas necessários para os que acreditam que esta planta merece ser reverenciada e elevada...

Eventos3 semanas atrás

Editora do CannaReporter®, Laura Ramos, nomeada “Jornalista do Ano” nos prémios Business of Cannabis

A indústria da canábis está prestes a reunir-se em Londres para dois dias de Cannabis Europa e uma noite de...

Comunicados de Imprensa4 semanas atrás

Cannabis Europa recebe líderes europeus e norte-americanos em Londres para capitalizar o mercado europeu da canábis

A indústria norte-americana de canábis está a criar um movimento significativo através do Atlântico, à medida que os líderes deste...

Internacional4 semanas atrás

Polícia alemã esclarece que não sugeriu consumo de canábis (em vez de álcool) aos adeptos ingleses do Euro 2024

A polícia de Gelsenkirchen, na Alemanha, foi citada numa notícia onde afirmou que as atenções estariam mais centradas nos adeptos...