Connect with us

Internacional

Relatório da Europol e da EMCDDA alerta para os problemas do tráfico. Mercado da canábis na Europa vale mais de 11.4 mil milhões ao ano

Publicado

em

Ouvir este artigo

Uma análise conjunta da EMCDDA e da Europol, intitulada “EU Drug Market: Cannabis”, divulgada na semana passada, alerta que o mercado ilegal de canábis na Europa está a evoluir, com produtos cada vez mais potentes e diversificados. O documento é uma radiografia do mercado europeu ilegal de produtos de canábis e revela que a colaboração intensificada entre grupos criminosos aumenta os riscos para os utilizadores: mais de 22 milhões de adultos consumiram canábis no último ano. A análise destaca a necessidade urgente de acção a nível da UE e dos Estados-Membros.

O relatório da Europol e da EMCDDA — Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência, explora desde a produção e tráfico até à distribuição e consumo de canábis. A estimativa é que o mercado vale pelo menos 11,4 mil milhões de euros anualmente, tornando-se o maior mercado de droga na Europa. Cerca de 22,6 milhões de adultos na União Europeia (UE), entre 15 e 64 anos, consumiram canábis no último ano. Em 2021, as apreensões atingiram recordes de 256 toneladas de canábis herbácea e 816 toneladas de resina de canábis na UE, com mais de 4,3 milhões de plantas interceptadas.

A canábis herbácea, predominante na UE, parece ser cultivada localmente, e apesar da região dos Balcãs Ocidentais ainda ser uma fonte, hoje é menos significativa. Há também evidências do contrabando de produtos, incluindo canábis herbácea, da América do Norte para a UE. A resina de canábis continua a ser fornecida principalmente por Marrocos, embora existam indícios de aumento da produção na UE.

Potência da canábis continua a ser uma preocupação

Os dados mais recentes revelam um aumento significativo na potência dos produtos de canábis. A potência média da canábis herbácea na UE aumentou cerca de 57% entre 2011 e 2021, enquanto a resina de canábis aumentou quase 200% no mesmo período. Segundo o relatório, isto levanta preocupações adicionais para a saúde dos utilizadores.

Embora a canábis herbácea e a resina ainda dominem o mercado, os produtos de canábis na Europa tornam-se cada vez mais diversos, incluindo uma variedade de canabinóides naturais, semi-sintéticos e sintéticos em diversas formas. Estratégias comerciais agressivas, online e offline, estão a ser também utilizadas para promover produtos, alguns dos quais representam riscos significativos para a saúde dos consumidores.

O relatório discrimina que o comércio de canábis na Europa envolve redes extensas, com criminosos da UE e não pertencentes à UE a cooperar intensamente. Estas redes actuam como prestadoras de serviços para traficantes de canábis, fornecendo recursos, parcerias e serviços desde a produção até à distribuição.

Outro aspecto avaliado pelo relatório, é o impacto ambiental da produção ilícita de canábis, que é considerável, com uso significativo de água e energia e poluição química. A análise destaca a necessidade urgente de acção a nível da UE e dos Estados-Membros para responder a estes desenvolvimentos no mercado ilegal de canábis, incluindo a melhoria da inteligência estratégica, monitorização da potência e riscos emergentes para a saúde, investimento em capacidades e inovação tecnológica e fortalecimento das respostas políticas, de saúde pública e segurança.

O documento pode ser lido na íntegra aqui.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts

Sou um dos directores do CannaReporter, que fundei em conjunto com a Laura Ramos. Sou natural da inigualável Ilha da Madeira, onde resido actualmente. Enquanto estive em Lisboa na FCUL a estudar Engenharia Física, envolvi-me no panorama nacional do cânhamo e canábis tendo participado em várias associações, algumas das quais, ainda integro. Acompanho a industria mundial e sobretudo os avanços legislativos relativos às diversas utilizações da canábis.

Posso ser contactado pelo email joao.costa@cannareporter.eu

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos18 horas atrás

Maren Krings, autora de “H is for Hemp” apresenta o seu documentário sobre a Ucrania hoje em Lisboa

Maren Krings, fotojornlista autro-alemã e autora do livro “H is for Hemp” está hoje em Lisboa para apresentar o seu...

Internacional3 dias atrás

EUA: Pediatra Bonni Goldstein lança petição contra a proibição de medicamentos de CBD natural na Califórnia

A pediatra norte-americana Bonni Goldstein está a alertar para a tentativa de proibição de medicamentos derivados de CBD natural na...

Internacional3 dias atrás

Europa tem quase 23 milhões de utilizadores de canábis, a mais consumida de todas as substâncias ilícitas

A canábis continua a ser, de longe, a substância ilícita mais consumida na Europa. Estas são as conclusões do “Relatório...

Eventos4 dias atrás

Mary Jane celebra a cultura da canábis legal pela primeira vez na Alemanha

É já no próximo fim-de-semana, de 14  16 de Junho, que se realiza a já habitual Mary Jane, na Messe...

Eventos1 semana atrás

CB Club reúne profissionais da canábis antecipando a Mary Jane, em Berlim

A antecipar a CB Expo (Cannabis Business Expo and Conference), que acontecerá em Dortmund, em Setembro, a CB Company vai...

Reportagem1 semana atrás

África do Sul: a legalização de uma indústria que já prospera

Nas semanas que antecederam as eleições para Assembleia Geral na África do Sul, na passada quarta-feira, 29 de Maio, havia...

Entrevistas2 semanas atrás

Rui Reininho: “Eu acho esquisitíssimo andarem os meus colegas da GNR a meter o nariz nas propriedades das pessoas a ver o que é que esta planta faz”

Rui Reininho, músico português que ficou famoso enquanto vocalista dos GNR, dispensa apresentações. Ao contrário do que muitos pensam, não fundou...

Notícias2 semanas atrás

Canadá: Estudo demonstra que utilização de canábis reduz consumo de metanfetaminas

Os utilizadores de poli-drogas, indivíduos que consomem várias substâncias, recorrem frequentemente à canábis como forma de reduzir o seu consumo...

Eventos4 semanas atrás

CannaTrade regressa a Zurique de 24 a 26 de Maio

A CannaTrade – Feira e Festival Internacional do Cânhamo de Zurique atinge em 2024 a maioridade, celebrando a sua 18ª...

Comunicados de Imprensa4 semanas atrás

Grupo SOMAÍ e a sua subsidiária RPK Biopharma ampliam parceria com Cookies para incluir Europa e Reino Unido

LISBOA, PORTUGAL, 16 de maio de 2024 /EINPresswire.com/ — O Grupo SOMAÍ (“SOMAÍ”) e a sua subsidiária, RPK Biopharma expandiram...