Connect with us

Internacional

Somaí avança na Alemanha e submete 20 pedidos de ACM em Portugal já no primeiro trimestre de 2024

Publicado

em

Ouvir este artigo
As instalações da Somaí em Portugal. Foto: D.R.

A Somaí Pharmaceuticals anunciou esta semana uma série de parcerias e acordos financeiros que consolidam a sua posição no mercado alemão de canábis medicinal. A empresa, com sede em Portugal e certificação EU-GMP, realizou parcerias estratégicas e acordos com várias empresas alemãs, entre as quais a Canify AG, a Canymed GmbH e a Grünhorn. Em declarações ao Cannareporter, Michael Sassano, CEO da Somaí, afirma que Alemanha e Austrália representam 80% do seu mercado, mas garante que os pacientes portugueses não estão esquecidos. A Somaí vai submeter 20 ACM’s em Portugal, já a partir de Janeiro de 2024.

Uma das operações consiste numa parceria estratégica com a Canify AG, empresa farmacêutica alemã, que resultará no lançamento de uma linha exclusiva de produtos à base de canabinóides na Alemanha, com previsão de gerar 5 milhões de euros em receitas nos próximos três anos, com perspectivas de capturar 10% do mercado alemão.

A Somaí emprega actualmente cerca de 48 pessoas na sua unidade do Carregado, em Portugal. Na foto, alguns elementos da equipa com o CEO, Michael Sassano, ao centro

A segunda operação estratégica da Somaí Pharmaceuticals é uma parceria de dois anos com a Canymed GmbH, um grossista de canábis medicinal para farmácias, consultórios médicos e hospitais em toda a Alemanha. A colaboração visa aproveitar a extensa rede de distribuição da Canymed, permitindo à Somaí enviar os seus produtos farmacêuticos à base de canabinóides para dar resposta à crescente procura por soluções inovadoras de saúde no mercado alemão.

A terceira parceria estratégica foi realizada com a Grünhorn, uma empresa que opera no sector de saúde no campo da canábis. A Somaí e a Grünhorn uniram forças para criar uma linha exclusiva de produtos farmacêuticos à base de canabinóides na Alemanha, incluindo diversas proporções de THC/CBD. O acordo visa oferecer aos pacientes alemães uma gama única de opções de canábis medicinal adaptadas às suas necessidades individuais.

Somaí vende principalmente para a Alemanha, Austrália, Polónia e Reino Unido, mas o Brasil também está na mira

De acordo com Michael Sassano, CEO da Somaí, em declarações exclusivas ao Cannareporter, “o mercado de retalho alemão é composto principalmente por seguros pagos, sendo que cerca de 15% são actualmente privados. A nossa estratégia com as parcerias é oferecer algumas linhas de produtos especialmente para o mercado de seguros e abrir ainda mais o pagador privado com outras linhas de produtos. As nossas gotas orais básicas já são mais avançadas que os produtos actuais e possuem um perfil de sabor muito mais agradável, devido ao nosso processo proprietário, que foi desenvolvido ao longo de uma década”.

Alemanha e Austrália representam cerca de 80% do total das vendas da Somaí ( numa proporção de 40%/40%). “Se a nova legislação for aprovada na Alemanha, os nossos números irão acelerar no país. Ambos os países estão numa tendência positiva e a Austrália aceita todas as nossas formas farmacêuticas acabadas, enquanto a Alemanha ainda é magistral”, explica Sassano. A Polónia e o Reino Unido abarcam o restante mercado da Somaí, com os outros 20% (numa proporção de 10/10), mas o Brasil está na mira da Somaí para 2024, sendo que “ainda não há acordos assinados”, afirma Michael Sassano.

Além disso, a Somaí assinou um contrato global com a Airpro, uma empresa de vaporização dos EUA, para fornecer à Alemanha e à Austrália os seus vaporizadores num produto de marca conjunta.

Somaí diz ter mais de 30 produtos a caminho

Michael Sassano afirmou ainda que os pacientes portugueses não estão esquecidos: “Contratámos a ELS para trabalhar com o nosso departamento de assuntos regulatórios internos, para fazer 20 registos de ACM (Autorização de Colocação no Mercado). A nossa primeira ACM será totalmente enviada em Janeiro e, como o primeiro processo é mais demorado, a maioria dos outros 19 serão feitos durante o primeiro trimestre, com mais alguns no segundo trimestre, como o nosso spray oral. No terceiro trimestre vamos avançar com as nossas cápsulas de gel”.

Michael Sassano, CEO da Somaí Pharmaceuticals. Foto: Laura Ramos | Cannareporter

Actualmente, a Somaí tem 58 SKU’s [sigla para Stock Keeping Unit, uma referência interna de rastreabilidade] de produtos fabricados e planeia fabricar mais 30 até o final do primeiro trimestre. “Estes produtos já estão no nosso catálogo actual. Apresentaremos novas iniciativas até o final do primeiro trimestre de produtos ainda mais avançados e desejados”, afirma Sassano.

Sobre o preço de venda destes produtos, Michael Sassano refere que a gama inicial da Somaí varia entre 85 a 125 euros por frasco e as formulações avançadas entre 125 a 150 euros por produto. “O nosso foco é fazer a maior oferta aos médicos para tratar os seus pacientes e estar prontos não apenas para mercados maduros, como a Alemanha ou a Austrália, mas também para novos mercados. Não sabemos como os reguladores irão adoptar [a canábis], mas sabemos que quando adoptam estruturas de canábis, os pacientes querem escolhas e formulações avançadas, como produtos de acção mais rápida e mais biodisponíveis, produtos melhorados com terpenos, resinas vivas e colónias vivas, vaporizadores, transdérmicos, etc. Os avanços em extractos com produtos de melhor desempenho abrirão caminho para uma maior adopção, semelhante a mercados mais maduros como os EUA, onde vemos que cerca de 65% dos produtos extraídos são vendidos”, conclui Sassano.

 

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Laura Ramos tem uma pós-graduação em Fotografia e é Jornalista desde 1998. Foi correspondente do Jornal de Notícias em Roma, Itália, e Assessora de Imprensa no Gabinete da Ministra da Educação. Tem uma certificação internacional em Permacultura (PDC) e criou o arquivo fotográfico de street-art “O que diz Lisboa?” @saywhatlisbon. Laura é actualmente Editora do CannaReporter e da CannaZine, além de fundadora e directora de programa da PTMC - Portugal Medical Cannabis. Realizou o documentário “Pacientes” e integrou o steering group da primeira Pós-Graduação em GxP’s para Canábis Medicinal em Portugal, em parceria com o Laboratório Militar e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.

Sou um dos directores do CannaReporter, que fundei em conjunto com a Laura Ramos. Sou natural da inigualável Ilha da Madeira, onde resido actualmente. Enquanto estive em Lisboa na FCUL a estudar Engenharia Física, envolvi-me no panorama nacional do cânhamo e canábis tendo participado em várias associações, algumas das quais, ainda integro. Acompanho a industria mundial e sobretudo os avanços legislativos relativos às diversas utilizações da canábis.

Posso ser contactado pelo email joao.costa@cannareporter.eu

1 Comment
Subscribe
Notify of

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo4 horas atrás

Portugal: Estudo revela disparidades alarmantes na rotulagem do CBD, que continua proibido no país

Um estudo recente sobre os produtos de CBD em Portugal revela disparidades alarmantes entre o conteúdo de canabinóides anunciado e...

Internacional5 horas atrás

Espanha: Câmara de Barcelona encerra dezenas de clubes de canábis

A Câmara Municipal de Barcelona deu início a uma forte repressão contra os clubes de canábis da cidade, ordenando o...

Internacional2 dias atrás

Alemanha aprova o primeiro clube social de canábis após a legalização

A Ministra da Agricultura da Baixa Saxónia, Miriam Staudte, anunciou esta segunda-feira que o seu gabinete autorizou o primeiro clube...

Cânhamo4 dias atrás

Tailândia cada vez mais perto de reclassificar a canábis e o cânhamo como substâncias controladas

A Tailândia deu mais um passo decisivo no sentido de voltar a proibir a canábis no país. Na passada sexta-feira,...

Internacional1 semana atrás

Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) passa a ser Agência da União Europeia das Drogas (EUDA)

A 2 de Julho de 2024 o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) passará a ser a Agência...

Eventos2 semanas atrás

ICRS – International Cannabinoid Research Society reúne médicos e investigadores em Salamanca para o 34º Simpósio sobre Canabinoides

Se pensa que a investigação com canábis é algo recente e que inda não há estudos suficientes… pense outra vez! É...

Crónica2 semanas atrás

Terroir 101 – Uma Introdução

Este artigo inicia uma série sobre temas necessários para os que acreditam que esta planta merece ser reverenciada e elevada...

Eventos3 semanas atrás

Editora do CannaReporter®, Laura Ramos, nomeada “Jornalista do Ano” nos prémios Business of Cannabis

A indústria da canábis está prestes a reunir-se em Londres para dois dias de Cannabis Europa e uma noite de...

Comunicados de Imprensa3 semanas atrás

Cannabis Europa recebe líderes europeus e norte-americanos em Londres para capitalizar o mercado europeu da canábis

A indústria norte-americana de canábis está a criar um movimento significativo através do Atlântico, à medida que os líderes deste...

Internacional4 semanas atrás

Polícia alemã esclarece que não sugeriu consumo de canábis (em vez de álcool) aos adeptos ingleses do Euro 2024

A polícia de Gelsenkirchen, na Alemanha, foi citada numa notícia onde afirmou que as atenções estariam mais centradas nos adeptos...