Connect with us

Internacional

Tailândia inicia consulta pública sobre proibição do uso recreativo de canábis

Publicado

em

Ouvir este artigo

A Tailândia deu início a um processo de consulta pública para avaliar o projecto de lei que pretende proibir o uso recreativo de canábis, avançou a Reuters. No último ano, a Tailândia viu florescer uma indústria que poderá representar mais de mil milhões de dólares para a economia do país. Mas o rápido processo de legalização foi criticado por vários quadrantes, desde partidos políticos a médicos, por não ter sido implementada uma regulamentação adequada. A Tailândia poderá voltar a dar um passo atrás e o futuro dos produtores e das lojas é, agora, incerto.

As mudanças, que pretendem cumprir uma promessa eleitoral, aconteceram depois de o primeiro-ministro, Srettha Thavisin, se ter manifestado contra o uso recreativo. Preocupado com o consumo abusivo de drogas, Thavisin afirmou que o governo só apoiará o uso medicinal, proibindo todas as formas recreativas.

No novo projecto de lei, estão previstas multas até 60.000 bahts (aproximadamente 1.500 euros) para quem fizer uso recreativo e penalidades severas para cultivo sem licença, com penas de prisão de um a três anos e multas de 20.000 a 300.000 bahts.

A polémica e a falta de consenso levaram o governo tailandês a auscultar a opinião pública, numa consulta que terminará no próximo dia 23 de Janeiro. O gabinete do ministro vai analisar as sugestões antes de encaminhar o projecto ao Parlamento tailandês para deliberação.

Uma legalização pouco pacífica
A Tailândia foi a primeira nação do Sudeste Asiático a descriminalizar a canábis em 2021, o que deu origem a uma indústria de milhares de milhões de euros, que surgiu através de dispensários, SPAS, restaurantes e festivais. Apenas uma semana após a aprovação da lei da descriminalização, foi publicada a respectiva regulamentação. Vários partidos políticos afirmaram que apesar de a legislação procurar conter o uso de canábis, ela foi ineficiente nesse propósito, promovendo mesmo o seu consumo. Vários vazios legais permitiram um autêntico florescimento do uso recreativo no país, o que levou mais de 850 médicos a emitir um comunicado a exigir o fim imediato do uso recreativo da canábis, alegando que ela representa “uma ameaça ao sistema de saúde pública” e às próprias pessoas, a curto e longo prazo.

1 Comment
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
is puravive fda approved
1 mês atrás

It was great seeing how much work you put into it. The picture is nice, and your writing style is stylish, but you seem to be worrying that you should be presenting the next article. I’ll almost certainly be back to read more of your work if you take care of this hike.

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa9 horas atrás

Porto, Matosinhos, Valongo e Paredes – Oito detidos por tráfico e apreendidas mais de 8000 doses de estupefacientes

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santo Tirso, entre os dias 20 e...

Nacional2 dias atrás

Portugal: GNR apreende 3 toneladas de haxixe no Rio Guadiana

A Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras (UCCF) da Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu na passada sexta-feira, dia 23...

Eventos2 dias atrás

Spannabis 2024: Barcelona acolhe a 20ª edição da maior exposição de canábis do mundo, de 15 a 17 de Março

Barcelona prepara-se para acolher a 20.ª edição da Spannabis, a maior feira de canábis do mundo, nos próximos dias 15,...

Internacional5 dias atrás

Alemanha: Bundestag votou hoje a favor da legalização da canábis, mas ainda é necessária a aprovação do Conselho Federal

O Bundestag debateu e votou esta tarde o projecto da legalização do uso pessoal de canábis no país, com 407...

Internacional6 dias atrás

Alemanha: Legalização vai ser discutida esta sexta-feira, dia 23

O Bundestag da Alemanha vai finalmente deliberar sobre a legalização da canábis para consumo pessoal no país. O debate, que tem sido...

Cânhamo1 semana atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde2 semanas atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional2 semanas atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional3 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações4 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...