Connect with us

Investigação

Exército de Portugal vai produzir manipulados de canábis no Laboratório Nacional do Medicamento

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: D.R.

O Laboratório Nacional do Medicamento, que integra o Exército de Portugal e está sob a alçada do Ministério da Defesa, poderá iniciar em breve a produção de medicamentos, substâncias e preparações à base de canábis, possivelmente com vista a suprir as necessidades dos pacientes portugueses. A entidade pública assinou um contrato de cerca de 183.000 euros para a construção de salas limpas de manipulação de canábis medicinal, em Agosto de 2023. O LNM também participa, desde 2020, num consórcio de investigação para o desenvolvimento de formulações cosméticas funcionais e aromaterapia.

Os pacientes portugueses podem estar mais perto de ver as suas prescrições aviadas com produtos de canábis produzidos pelo Exército Português. Isto porque o Laboratório Nacional do Medicamento (LNM), que sucedeu ao antigo Laboratório Militar de Produtos Químicos e Farmacêuticos, em funcionamento no país desde 1918, contratou a construção de salas limpas para manipulação de canábis medicinal, à data de Agosto de 2023. O contrato, no valor de 149.499,44 euros (mais IVA de 34.384,87 euros), prevê um prazo de execução da empreitada de 144 dias contínuos e foi adjudicado à consultora industrial TypeSolution S.A., através do regime de consulta prévia. Pode ler o contrato na íntegra no final do artigo.

A TypeSolutions é uma empresa dedicada ao aconselhamento e venda de equipamento de laboratório e industrial e oferece serviços de desenho e fornecimento de salas limpas, entre vários outros serviços. Esta empresa tem em carteira vários clientes que operam no ramo da canábis medicinal, como a Tilray, a CannPrisma ou a LabialFarma, entre outras.

Apesar da legislação portuguesa estabelecer que o LNM pode contribuir para a produção de medicamentos, preparações e substâncias à base da planta da canábis, não é claro se a manipulação de canábis será destinada à produção de soluções que aliviem os encargos do Estado Português com as autorizações de utilização excepcional (AUE) e com os custos de aquisição especialmente elevados de medicamentos como o Epidyolex ou o Sativex.

O Cannareporter contactou o LNM para obter esclarecimentos relativos às características das infra-estruturas que estão a ser desenvolvidas e quais os seus objectivos específicos, mas não obteve qualquer resposta até à data desta publicação. Ficámos também sem saber se o Laboratório pretende desenvolver produtos específicos de canábis medicinal e quais ou se existe alguma relação com o projecto “SkanAbility”, que entretanto já terá terminado. 

SkanAbility: Consórcio de Investigação para produtos funcionais com canabinóides 

Desde 2020, o LNM participou num consórcio de investigação destinado ao desenvolvimento de formulações para cosméticos funcionais e aromaterapia. Este projecto, denominado “SkanABility”, já terá terminado, e visou “desenvolver formulações para cosméticos funcionais e aromaterapia, com a incorporação de canabinóides e terpenos, em cremes, emulsões ou tónicos e/ou óleos enriquecidos”. Os canabinóides e terpenos são extraídos de flores secas ou de folhas e purificados com elevado grau de pureza.


O consórcio constituído para o SkanAbility teve início em Julho de 2020 e incluiu a EXM Ceuticals Portugal, Lda,  a COSMETEK, Lda., a Vinideas, a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, a Universidade do Minho e o Laboratório Nacional do Medicamento. À responsabilidade do LNM, ficou a tarefa de “planeamento e desenho de um biobanco biológico e de dados para caracterização e armazenamento abrangentes”.

A tarefa, categorizada como “T106” pretendia criar um biobanco de canábis, através da utilização das amostras biológicas e registo dos dados de caracterização obtidos. De acordo com o que o Cannareporter conseguiu apurar, já foram realizados o planeamento e o desenho da estrutura de suporte, estando em execução a infraestrutura física.

O LNM assume igualmente já ter executado a tarefa de “Planear e criar um plano de gestão da qualidade para o manuseamento de amostras biológicas – nomeadamente a segurança, transporte, armazenamento e rastreabilidade dos processos e procedimentos associados para uma correcta preservação e manuseamento das amostras”, encontrando-se em execução o desenvolvimento de um registo digital dedicado à gestão da base de dados.

Apesar dos esforços do Cannareporter, não foi possível obter nenhuma reacção por parte do LNM.

Contrato da construção de salas limpas para manipulação de canábis medicinal:

2055345-3

 

________________________________________________________________________________________

 

Se gosta do CannaReporter, considere apoiar o jornalismo independente
fazendo um donativo na nossa conta do Patreon.
A partir de apenas 3€ / mês!

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa8 horas atrás

Porto, Matosinhos, Valongo e Paredes – Oito detidos por tráfico e apreendidas mais de 8000 doses de estupefacientes

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santo Tirso, entre os dias 20 e...

Nacional2 dias atrás

Portugal: GNR apreende 3 toneladas de haxixe no Rio Guadiana

A Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras (UCCF) da Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu na passada sexta-feira, dia 23...

Eventos2 dias atrás

Spannabis 2024: Barcelona acolhe a 20ª edição da maior exposição de canábis do mundo, de 15 a 17 de Março

Barcelona prepara-se para acolher a 20.ª edição da Spannabis, a maior feira de canábis do mundo, nos próximos dias 15,...

Internacional5 dias atrás

Alemanha: Bundestag votou hoje a favor da legalização da canábis, mas ainda é necessária a aprovação do Conselho Federal

O Bundestag debateu e votou esta tarde o projecto da legalização do uso pessoal de canábis no país, com 407...

Internacional6 dias atrás

Alemanha: Legalização vai ser discutida esta sexta-feira, dia 23

O Bundestag da Alemanha vai finalmente deliberar sobre a legalização da canábis para consumo pessoal no país. O debate, que tem sido...

Cânhamo1 semana atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde2 semanas atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional2 semanas atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional3 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações4 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...