Connect with us

Nacional

Wise HS dá formação sobre Boas Práticas de Distribuição no Porto

Published

on

A cidade do Porto irá receber, no dia 26 de Outubro, uma formação para os profissionais da área saúde que pretendam ampliar os seus conhecimentos sobre as Boas Práticas de Distribuição, um evento promovido pela Wise Healthcare Solutions, uma empresa de consultoria na área da saúde.

A 1ª edição desta formação conta com a acreditação da Ordem dos Farmacêuticos e tem como formadores Hélder Mota Filipe, professor associado da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, Manuel Talhinhas da Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos e Mónica Povo, directora técnica da Rubeaspharma.

O curso destina-se a 25 participantes e o valor da inscrição é de 500€ + IVA.

Os objectivos passam por aprofundar conhecimentos sobre a implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade e elaboração do Manual da Qualidade, aplicar os Princípios da Gestão do Risco às actividades desenvolvidas no âmbito da Distribuição por Grosso de Medicamentos, melhorar conhecimentos relativos a várias questões relacionadas com as GDP e sobre as medidas a implementar para prevenir a entrada de medicamentos falsificados no circuito europeu da distribuição de Medicamentos. O registo pode ser realizado no website da WiseHS.

Conteúdos programáticos

  • O Farmacêutico na cadeia de abastecimento: O papel do Farmacêutico na garantia da qualidade e disponibilidade – FIP
  • Legislação Nacional e Europeia referente às Boas Práticas de Distribuição de Medicamentos, Dispositivos Médicos e Substâncias Activas
  • Licenciamento de Entidades no circuito da Distribuição por Grosso
  •  Sistema Europeu EudraGMDP: emissão de certificados e validade dos certificados
  • Obrigações do titular de uma autorização de Distribuição por Grosso
  • Boas Práticas de Distribuição
  • Desenho e Implementação de um Sistema de Gestão de Qualidade
  • Manual da Qualidade
  • Standard Operating Procedures (SOPs)
  • Gestão do Risco para a qualidade

– Actividades subcontratadas
– Monitorização das condições ambientais
– Sistemas Informáticos
– Qualificação e Validação de Clientes
– Qualificação de Fornecedores
– Reclamações relativas a Medicamentos e/ou Dispositivos
– Médicos suspeitos de falsificação
– Devoluções de Medicamentos e/ou Dispositivos Médicos
– Transporte de Medicamentos e/ou Dispositivos Médicos

  • Medidas a implementar para prevenir a entrada de medicamentos falsificados no circuito da distribuição de medicamentos

– Dispositivos de Segurança de medicamentos
– Medicamentos que devem ter Dispositivo de Segurança
– Regulamento do Acto Delegado de Dispositivos de Segurança
– Legislação Nacional e Europeia de Dispositivos de Segurança
– Suporte Nacional do Identificador Único
– Verificação da autenticidade do Identificador Único
– Obrigações do Distribuidor por Grosso de Medicamentos
– Sistema Nacional de verificação de Medicamentos

  • Procedimentos de inspecção para Distribuidores por Grosso de Medicamentos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *