Connect with us

Internacional

Curso de Canábis Medicinal esgota em Universidade de Israel

O Hadassah Academic College em Jerusalém vai abrir, no próximo semestre, o curso de “Empreendedorismo em Canábis Medicinal” e as vagas já estão esgotadas. Cerca de 90 alunos vão debruçar-se sobre os seis mil anos de história da Canábis Sativa L., antes de aprofundar a química da planta, a sua legalidade, os seus vários usos […]

Publicado

em

Ouvir este artigo

O Hadassah Academic College em Jerusalém vai abrir, no próximo semestre, o curso de “Empreendedorismo em Canábis Medicinal” e as vagas já estão esgotadas. Cerca de 90 alunos vão debruçar-se sobre os seis mil anos de história da Canábis Sativa L., antes de aprofundar a química da planta, a sua legalidade, os seus vários usos e os diferentes métodos de consumo.

O plano de estudos do curso inclui ainda o potencial da canábis em termos medicinais, desde a oncologia, neurologia e psiquiatria ao tratamento da dor, os efeitos adversos do consumo e a condução sob influência de canábis, as pesquisas e as investigações mais recentes, o mercado negro, a distribuição e a utilização da canábis em complementos alimentares e na cosmética, entre outros.

O curso contará com a participação de especialistas em várias áreas, desde a medicina à agricultura, passando pela área jurídica Foto: DR – Hadassah Academic College

A notícia foi avançada pelo site da própria Universidade e citada num artigo da Forward. Vários profissionais e especialistas, como médicos, agricultores, advogados e até pacientes serão convidados a dar palestras aos estudantes, explicou Michael Dor, director da Universidade de Hadassah, que durante os últimos quatro anos foi o principal conselheiro na área de canábis medicinal, sob a alçada do Ministério da Saúde de Israel. “O objectivo do curso é ensinar o máximo possível, em todos os locais, sobre canábis medicinal”, disse Michael Dor.

Os estudantes inscritos no curso provêm de áreas tão diversas como os palestrantes e professores e podem estar a ingressar no ensino superior, ser jovens licenciados ou profissionais de áreas relacionadas. “Vão ser estabelecidas parcerias entre agricultores, médicos e advogados. Vão formar-se grupos que depois continuarão a trabalhar juntos”, referiu Dor, que salientou ainda que “o nosso ponto forte é a cooperação, o juntar de profissionais de diferentes áreas. É um curso muito integrado e com imensas perspectivas”.

[perfectpullquote align=”right” cite=”” link=”” color=”” class=”” size=””]”Vários profissionais e especialistas, como médicos, agricultores, advogados e até pacientes serão convidados a dar palestras aos estudantes”[/perfectpullquote]

Algumas aulas vão ser dadas, inclusive, por pacientes de canábis medicinal e pelos seus médicos, que falarão sobre a sua experiência, as vantagens e as dificuldades do tratamento com canábis. O curso abordará a forma como a canábis pode ajudar em várias condições e patologias, como stress pós-traumático, autismo, fibromialgia, psoríase, epilepsia fármaco-resistente em crianças, doenças musculares e ósseas, síndroma do intestino irritável e outras dores crónicas. Mas Michael Dor pretende apresentar uma abordagem equilibrada, por isso já convidou um psiquiatra para fazer uma apresentação contra o uso de canábis e sobre os seus efeitos secundários menos favoráveis.

“Todos os que saírem deste curso, após a graduação, irão para a sua área implementar conhecimento. Os agricultores, os advogados, os empreendedores, os médicos que tratam dos pacientes, cada um dos nossos estudantes vai obter esse conhecimento e utilizá-lo”, continua Dor. “A informação ministrada através do curso influencia não só os estudantes, mas também aqueles com quem eles acabarão por trabalhar. Indirectamente, este curso pode educar o público de Israel de forma mais ampla”, refere.

Raphael Mechoulam é considerado mundialmente como o “pai do THC” Foto: DR

Ao contrário do que se possa pensar, o curso de “Empreendedorismo em Canábis Medicinal” ainda não encontrou críticas negativas ou gerou controvérsia. “Há um estigma à volta da canábis, mas hoje em dia eu tenho um novo problema: tenho que convencer as pessoas que a canábis não é a cura para tudo no mundo.” atira com sentido de humor o Dr. Dor. “É uma área sexy.”

Bertold Fridlender, presidente da Universidade, disse também à Forward que “o desenvolvimento da canábis medicinal em Israel é um dos mais avançados no mundo, e nós sentimos que seria importante oferecer, através da nossa instituição, este tipo de especialidade para algo que realmente oferece emprego no nosso país.” A Universidade de Hadassah é “uma escola orientada para a carreira, que se foca em ajudar os estudantes a encontrar emprego após a formatura. Alguns estudantes podem querer trabalhar na indústria da canábis”, explica Fridlender.

[perfectpullquote align=”left” cite=”” link=”” color=”” class=”” size=””]“Há um estigma à volta da canábis, mas hoje em dia o problema é convencer as pessoas que a canábis não é a cura para tudo. É uma área sexy”[/perfectpullquote]

Israel é o país que lidera a pesquisa e investigação em canábis medicinal, muito em parte graças às descobertas do reconhecido químico israelita, Raphael Mechoulam, no início dos anos sessenta, que descreveu o principal componente psicoactivo da planta, o THC, e posteriormente descobriu o sistema endocanabinóide.

Legal desde 1998, o programa de canábis medicinal conta com mais de 30 mil pacientes em Israel. Apesar da utilização para fins recreativos continuar ilegal, a canábis é imensamente respeitada a nível científico, medicinal, biotecnológico, agrícola e até académico. Ao contrário dos EUA, onde a canábis continua, sob a lei federal, ilegal (apesar das políticas e regulações estatais), em Israel o governo incentiva os cultivadores, cientistas, investigadores, profissionais da tecnologia e médicos a colaborar e a avançar na área da canábis medicinal.

Foto de Destaque: Direitos Reservados

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Laura Ramos tem uma pós-graduação em Fotografia e é Jornalista desde 1998. Foi correspondente do Jornal de Notícias em Roma, Itália, e Assessora de Imprensa no Gabinete da Ministra da Educação. Tem uma certificação internacional em Permacultura (PDC) e criou o arquivo fotográfico de street-art “O que diz Lisboa?” @saywhatlisbon. Laura é actualmente Editora do CannaReporter e da CannaZine, além de fundadora e directora de programa da PTMC - Portugal Medical Cannabis. Realizou o documentário “Pacientes” e integrou o steering group da primeira Pós-Graduação em GxP’s para Canábis Medicinal em Portugal, em parceria com o Laboratório Militar e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo14 horas atrás

Itália: Alteração que queria proibir canábis light foi arquivada

A alteração que o governo de Giorgia Meloni queria fazer na lei da canábis em Itália e que pretendia proibir...

Cânhamo15 horas atrás

A confusão do cânhamo em Portugal: ASAE apreende CBD na Kings Yard, mas deixa flores por serem para “coleccionismo”

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu cerca de 845 produtos numa loja da Kings Yard, que “apresentavam na sua...

Cânhamo4 dias atrás

Portugal: Estudo revela disparidades alarmantes na rotulagem do CBD, que continua proibido no país

Um estudo recente sobre os produtos de CBD em Portugal revela disparidades alarmantes entre o conteúdo de canabinóides anunciado e...

Internacional4 dias atrás

Espanha: Câmara de Barcelona encerra dezenas de clubes de canábis

A Câmara Municipal de Barcelona deu início a uma forte repressão contra os clubes de canábis da cidade, ordenando o...

Internacional6 dias atrás

Alemanha aprova o primeiro clube social de canábis após a legalização

A Ministra da Agricultura da Baixa Saxónia, Miriam Staudte, anunciou esta segunda-feira que o seu gabinete autorizou o primeiro clube...

Cânhamo1 semana atrás

Tailândia cada vez mais perto de reclassificar a canábis e o cânhamo como substâncias controladas

A Tailândia deu mais um passo decisivo no sentido de voltar a proibir a canábis no país. Na passada sexta-feira,...

Internacional2 semanas atrás

Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) passa a ser Agência da União Europeia das Drogas (EUDA)

A 2 de Julho de 2024 o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) passará a ser a Agência...

Eventos3 semanas atrás

ICRS – International Cannabinoid Research Society reúne médicos e investigadores em Salamanca para o 34º Simpósio sobre Canabinoides

Se pensa que a investigação com canábis é algo recente e que inda não há estudos suficientes… pense outra vez! É...

Crónica3 semanas atrás

Terroir 101 – Uma Introdução

Este artigo inicia uma série sobre temas necessários para os que acreditam que esta planta merece ser reverenciada e elevada...

Eventos3 semanas atrás

Editora do CannaReporter®, Laura Ramos, nomeada “Jornalista do Ano” nos prémios Business of Cannabis

A indústria da canábis está prestes a reunir-se em Londres para dois dias de Cannabis Europa e uma noite de...