Connect with us

Cânhamo

Finlândia: Falta de regras no cânhamo leva empresas à falência

Publicado

em

Ouvir este artigo

A indefinição nas regras da União Europeia para alimentos e extractos à base de cânhamo – e as consequentes retiradas de produtos do mercado – atingiu fortemente o maior vendedor de CBD da Finlândia no final de Fevereiro. A Hamppumaa, uma das maiores importadoras e revendedoras de sumo de cânhamo e produtos com CBD, disse que as decisões das autoridades nacionais forçaram a falência da companhia.

A Autoridade Alimentar da Finlândia informou recentemente que “os produtos como suco de cânhamo Sana que estavam a ser importados da Holanda são considerados novos alimentos”, disse o fundador da Hamppumaa, Oy Jaakko Myllyniemi. Adicionalmente, as autoridades justificaram que os produtos foram retirados do mercado devido aos vestígios de THC, alegação à qual a Hamppumaa respondeu, justificando que estavam bem abaixo do limite de orientação de 0,2% da UE.

Seguindo as diretrizes

Cápsulas Sana Hemp Juice, feitas a partir de matéria vegetal congelada e triturada

Entre os vários produtos da Sana Hemp que a Hamppumaa estava a comercializar, o Sana Hemp Cannabis Sativa Oil 2,5% contém 0,1% de THC; e uma variedade de cápsulas, comprimidos e tinturas contém 0,01% de THC ou menos, de acordo com o site do produtor.

Perguntas sobre os níveis de THC e as novas regras alimentares da UE – um regime de segurança alimentar mais restrito e rigoroso – semearam problemas nos Estados membros no ano passado. A redacção das regras que afetam o cânhamo e os extratos de cânhamo com CBD na sua composição, foi atualizado no ano passado no Catálogo de Alimentos Novos (Novel Food), uma lista de alimentos que não são vistos como produtos consumidos de forma comum nos estados membros da UE antes de 1997. O catálogo destina-se a controlar novos produtos genéticos ou produtos alimentares sintéticos.

Problema alastra-se a toda a Europa

As mudanças no catálogo das Novel Foods levaram a uma onda de editais de retirada de produtos do mercado. Esta situação resultou na retirada de vários produtos alimentícios de cânhamo e extractos feitos de folhas e flores dos mercados na Alemanha, Reino Unido, Irlanda, Suécia, Polónia e Itália no último ano.

A Hamppumaa, fundada em 2014 quando começou a importar produtos germinados de sementes de cânhamo, foi a primeira empresa na Finlândia a oferecer produtos de CBD para consumidores finlandeses. “Conseguimos ficar em primeiro lugar na pesquisa orgânica do Google para CBD e éramos os maiores vendedores de produtos de CBD na Finlândia”, disse Myllyniemi. “Tínhamos os nossos produtos em mais de 100 lojas de saúde, cobrindo todas as maiores cidades”.

Novo Alimento “não faz sentido”

Sumo de cânhamo da Sana Hemp Juice, feito a partir de biomassa de cânhamo triturada

As autoridades finlandesas, que identificaram oficialmente o CBD como um novo alimento, foram citadas nos meios de comunicação sociais, com declarações de que o chá de cânhamo não é um Novo Alimento, mas o sumo de cânhamo cru sim. “Não faz nenhum sentido”, disse Myllyniemi.

O suco de cânhamo Sana contém 54 mg de CBD por 100 ml de volume de sumo de cânhamo, bem abaixo do nível de 160 mg/100 ml recomendado para a Europa. Também está abaixo de uma referência diária de ingestão de 70mg/100ml, recomendada recentemente por autoridades do Reino Unido.

Planos interrompidos

A Hamppumaa tinha planos para iniciar este ano uma linha de produção de sementes de cânhamo e estava a ampliar o patrocínio de lutadores finlandeses do UFC e outros atletas. “Agora, temos produtos Sana Hemp Juice no valor de 50 mil euros em estoque que não podemos vender”, disse Myllyniemi, observando que “as dificuldades de pagamento e super-endividamento” levaram à decisão de pedir falência.

A empresa recorreu da decisão de parar de vender produtos de sementes de cânhamo para os tribunais administrativos, à medida que avança a falência, disse Myllyniemi. Não está claro o que acontecerá com esse recurso no tribunal no futuro, nem quanto tempo poderá demorar. “Esta empresa pode continuar, mas nada está certo ainda”, concluiu Myllyniemi.
__________________________________________________________________

Foto de Destaque: Hamppumaa website

1 Comment
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments

¡Gracias!

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional3 dias atrás

Alemanha: Bundestag votou hoje a favor da legalização da canábis, mas ainda é necessária a aprovação do Conselho Federal

O Bundestag debateu e votou esta tarde o projecto da legalização do uso pessoal de canábis no país, com 407...

Internacional4 dias atrás

Alemanha: Legalização vai ser discutida esta sexta-feira, dia 23

O Bundestag da Alemanha vai finalmente deliberar sobre a legalização da canábis para consumo pessoal no país. O debate, que tem sido...

Cânhamo6 dias atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde1 semana atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional2 semanas atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações3 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...

Cânhamo4 semanas atrás

Portugal: DGAV admite que o CBD é a sua “grande dor de cabeça” e produtores reclamam utilização da planta inteira

A conferência “Cânhamo Industrial – o (Re)nascer da Fileira em Portugal” promovida pela Cânhamor e pela Consulai, que decorreu dia...

Internacional4 semanas atrás

Pensionista espanhol contorna segurança do aeroporto de Lisboa com 21 kg de canábis

Um pensionista espanhol de 63 anos foi detido em Malta, depois de aterrar no aeroporto num voo proveniente de Lisboa,...

Cânhamo4 semanas atrás

Portugal: O futuro do cânhamo industrial discute-se amanhã em Beja

  O auditório EDIA, em Beja, vai receber amanhã, dia 30 de Janeiro, a partir das 14 horas, uma ronda...