Connect with us

Corporações

Trabalhadores da WeedMD tentam renegociar contratos laborais

Avatar

Published

on

A WeedMD recebeu uma notificação da União de Trabalhadores canadianos, a United Food and Commercial Workers (UFCW Canadá), para renegociar os contratos laborais de cerca de 250 trabalhadores, que divulgaram alguns problemas no funcionamento da empresa. As reivindicações dos funcionários incidem particularmente nos horários, agendamentos, rescisões injustas, abuso de poder e condições inseguras de trabalho.

O sindicato alega que a empresa rescindiu ilegalmente o contrato de pelo menos um trabalhador devido a actividades sindicais. Na região de Ontário, a produção de canábis foi considerada como trabalho agrícola pelo Ontario Labor Relations Board. Nesse sentido, os trabalhadores da WeedMD são excluídos da legislação laboral comum e, portanto, não têm um caminho claro para a associação sindical.

No entanto, os trabalhadores enquadram-se na Lei de Proteção aos Empregados Agrícolas (AEPA) e o sindicato argumenta que a própria AEPA também viola a Carta Canadiana de Direitos e Liberdades, ao não proteger os direitos de liberdade de associação dos trabalhadores da agricultura de Ontário. Desde que a lei entrou em vigor, em 2002, nenhum grupo de trabalhadores conseguiu organizar-se para fins de negociação colectiva.

Os cerca de 250 trabalhadores tentam assim renegociar os seus contratos com a WeedMD com o apoio da UFCW Canadá, que conta com mais de 250.000 membros, sendo uma das vozes dos trabalhadores do ramo da canábis e agricultura. No ano passado, o sindicato conseguiu sindicalizar e ratificar um acordo colectivo que abrange trabalhadores de call centers na Ontario Cannabis Store.


Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *