Connect with us
Publicidade
Publicidade

Nacional

Clever Leaves recebe aprovação do Infarmed para duplicar área de cultivo

Publicado

em

Instalações da Clever Leaves em Odemira. Foto: D.R.

A Clever Leaves Holdings Inc., uma empresa multinacional e produtora licenciada de canabinóides de qualidade farmacêutica, obteve aprovação do Infarmed I.P. para expandir as suas instalações em Odemira, no sul de Portugal. Em comunicado de Imprensa enviado esta manhã, a Clever Leaves disse que expandir a área de produção de canábis para fins medicinais irá reforçar a área de investigação científica e aumentar as unidades de exportação.

Com esta aprovação, a propriedade da Clever Leaves existente na região de São Teotónio, em Odemira, mais do que duplica a sua capacidade de cultivo: passa dos cerca de 10.000 metros quadrados já antes licenciados pelo Infarmed para perto de 24.000 metros quadrados – incluindo uma instalação dedicada e concebida especificamente para fins de Pesquisa Aplicada.

Em simultâneo, o Infarmed renovou a licença da empresa para cultivar, importar e exportar produto de qualidade farmacêutica, uma decisão essencial para que a Clever Leaves Portugal continue os seus esforços de continuada expansão e o desenvolvimento da investigação realizada por este operador do mercado de canábis medicinal.

Kyle Detwiler, CEO da Clever Leaves. Foto: D.R.

A aprovação da expansão das instalações permitirá, não apenas elevar a produção comercial para um maior padrão de qualidade, como também reforçar o foco na atenção dada à testagem e estabilização de novas variedades da planta da canábis e no desenvolvimento contínuo de novos produtos, através de várias técnicas e processos de Investigação Aplicada.

Até agora, a Clever Leaves tem expedido produto das suas instalações portuguesas para o Reino Unido, Austrália, Estados Unidos e Israel, países com requisitos distintos no que respeita às especificações que devem ser cumpridas para permitir a entrada deste tipo de produtos em cada país. O espaço adicional em estufa agora aprovado pelo Infarmed permitirá uma maior adaptação dos esforços de cultivo à regulamentação específica de cada país, o que resultará no aumento da capacidade de exportação e na maior diversificação dos países para os quais as exportações são feitas.

“As nossas operações portuguesas no ano passado já permitiram estabelecer um patamar histórico no comércio global de canábis”, disse Kyle Detwiler, CEO da Clever Leaves. “Com esta nova aprovação concedida para a expansão das nossas operações, estamos optimistas em relação ao que conseguiremos alcançar no mercado internacional em 2022”.

Entre os factores específicos que irão promover condições ainda mais favoráveis para a produção de canábis para uso medicinal nas novas instalações, a empresa identifica, por exemplo, um melhor controlo da temperatura, medidas de gestão da humidade e melhores condições de iluminação. A produção nas novas instalações de cultivo foi já iniciada, esperando-se que os primeiros produtos estejam prontos para o mercado no segundo ou terceiro trimestres de 2022. Paralelamente, a construção segue a bom ritmo no projecto de expansão que a Clever Leaves está a levar a cabo para aumento das suas capacidades de processamento pós-colheita em Portugal, o qual a empresa espera que esteja completamente operacional no final de 2022.

Publicidade

Mais recentes

Entrevistas4 dias atrás

Paulo Correia: “Foi com a erva que deixei o álcool e as outras drogas”

Paulo Correia talvez represente aquelas pessoas que não tiveram igualdade de oportunidades na vida, logo desde a infância. O segundo...

Internacional4 dias atrás

Espanha: Congresso dos Deputados aprova lei da canábis medicinal

O Congresso dos Deputados de Espanha aprovou esta semana a regulamentação da canábis medicinal. O relatório que foi a votação na subcomissão...

Eventos1 semana atrás

Cannabis Europa: Mercado do Reino Unido pode crescer mais de 1000 milhões de libras até 2026

Uma análise da Prohibition Partners mostra que o mercado do Reino Unido pode crescer mais de mil milhões de libras...

Eventos2 semanas atrás

Vasco Bettencourt, Director da Unidade de Licenciamentos do Infarmed, preside sessão de abertura da PTMC – Portugal Medical Cannabis

O Director da Unidade de Licenciamentos do INFARMED, Vasco Bettencourt, vai presidir a sessão da abertura da conferência PTMC –...

Internacional2 semanas atrás

EFSA suspende avaliação de pedidos de CBD como “novo alimento”

A avaliação de pedidos de submissão do canabidiol (CBD) enquanto novo alimento na Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) está...

Internacional3 semanas atrás

Luxemburgo aprova auto-cultivo de 4 plantas de canábis por residência

O Conselho de Ministros do Luxemburgo aprovou formalmente, na passada sexta feira, alterações legislativas que permitem o consumo de canábis...

Nacional3 semanas atrás

Luís Figo lança a sua marca de produtos de CBD

Já não é notícia que o CBD (canabidiol) ajuda na recuperação de lesões desportivas e que muitos atletas são embaixadores...

Saúde3 semanas atrás

O potencial terapêutico da canábis em patologias do foro oncológico

De acordo com a União Europeia (UE), o cancro é a segunda principal causa de mortalidade nos países da UE,...

Economia3 semanas atrás

Turismo de canábis nos EUA é uma indústria de 17 mil milhões e está apenas a descolar, diz a Forbes

O turismo relacionado com a canábis está prestes a explodir no mundo legalizado, em especial nos Estados Unidos da América...

Nacional3 semanas atrás

João Gama lança o livro “Regular e Proteger: por uma nova política de drogas”

O advogado e professor da Universidade Católica, João Taborda da Gama, lança amanhã o livro “Regular e Proteger: por uma...

Publicidade