Connect with us

Nacional

Clever Leaves recebe aprovação do Infarmed para duplicar área de cultivo

Publicado

em

Ouvir este artigo
Instalações da Clever Leaves em Odemira. Foto: D.R.

A Clever Leaves Holdings Inc., uma empresa multinacional e produtora licenciada de canabinóides de qualidade farmacêutica, obteve aprovação do Infarmed I.P. para expandir as suas instalações em Odemira, no sul de Portugal. Em comunicado de Imprensa enviado esta manhã, a Clever Leaves disse que expandir a área de produção de canábis para fins medicinais irá reforçar a área de investigação científica e aumentar as unidades de exportação.

Com esta aprovação, a propriedade da Clever Leaves existente na região de São Teotónio, em Odemira, mais do que duplica a sua capacidade de cultivo: passa dos cerca de 10.000 metros quadrados já antes licenciados pelo Infarmed para perto de 24.000 metros quadrados – incluindo uma instalação dedicada e concebida especificamente para fins de Pesquisa Aplicada.

Em simultâneo, o Infarmed renovou a licença da empresa para cultivar, importar e exportar produto de qualidade farmacêutica, uma decisão essencial para que a Clever Leaves Portugal continue os seus esforços de continuada expansão e o desenvolvimento da investigação realizada por este operador do mercado de canábis medicinal.

Kyle Detwiler, CEO da Clever Leaves. Foto: D.R.

A aprovação da expansão das instalações permitirá, não apenas elevar a produção comercial para um maior padrão de qualidade, como também reforçar o foco na atenção dada à testagem e estabilização de novas variedades da planta da canábis e no desenvolvimento contínuo de novos produtos, através de várias técnicas e processos de Investigação Aplicada.

Até agora, a Clever Leaves tem expedido produto das suas instalações portuguesas para o Reino Unido, Austrália, Estados Unidos e Israel, países com requisitos distintos no que respeita às especificações que devem ser cumpridas para permitir a entrada deste tipo de produtos em cada país. O espaço adicional em estufa agora aprovado pelo Infarmed permitirá uma maior adaptação dos esforços de cultivo à regulamentação específica de cada país, o que resultará no aumento da capacidade de exportação e na maior diversificação dos países para os quais as exportações são feitas.

“As nossas operações portuguesas no ano passado já permitiram estabelecer um patamar histórico no comércio global de canábis”, disse Kyle Detwiler, CEO da Clever Leaves. “Com esta nova aprovação concedida para a expansão das nossas operações, estamos optimistas em relação ao que conseguiremos alcançar no mercado internacional em 2022”.

Entre os factores específicos que irão promover condições ainda mais favoráveis para a produção de canábis para uso medicinal nas novas instalações, a empresa identifica, por exemplo, um melhor controlo da temperatura, medidas de gestão da humidade e melhores condições de iluminação. A produção nas novas instalações de cultivo foi já iniciada, esperando-se que os primeiros produtos estejam prontos para o mercado no segundo ou terceiro trimestres de 2022. Paralelamente, a construção segue a bom ritmo no projecto de expansão que a Clever Leaves está a levar a cabo para aumento das suas capacidades de processamento pós-colheita em Portugal, o qual a empresa espera que esteja completamente operacional no final de 2022.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Laura Ramos tem uma pós-graduação em Fotografia e é Jornalista desde 1998. Foi correspondente do Jornal de Notícias em Roma, Itália, e Assessora de Imprensa no Gabinete da Ministra da Educação. Tem uma certificação internacional em Permacultura (PDC) e criou o arquivo fotográfico de street-art “O que diz Lisboa?” @saywhatlisbon. Laura é actualmente Editora do CannaReporter e da CannaZine, além de fundadora e directora de programa da PTMC - Portugal Medical Cannabis. Realizou o documentário “Pacientes” e integrou o steering group da primeira Pós-Graduação em GxP’s para Canábis Medicinal em Portugal, em parceria com o Laboratório Militar e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa11 horas atrás

Tilray recebe a primeira nova licença de cultivo de canábis na Alemanha, ao abrigo dos novos regulamentos

Foi concedida uma nova licença de cultivo de canábis às instalações Aphria RX da Tilray na Alemanha, permitindo um aumento...

Comunicados de Imprensa11 horas atrás

Sanity Group garante capital de crescimento adicional no valor total de 17 milhões de euros

O Sanity Group GmbH, uma das principais empresas de canábis da Alemanha, anunciou a conclusão de um investimento do Jupiter...

Internacional16 horas atrás

Rigoroso limite de 0,0001% de THC pode isolar Japão dos mercados internacionais de CBD

A 30 de Maio de 2024, um choque sísmico atingiu a indústria japonesa de CBD. Em resposta à revisão da...

Nacional18 horas atrás

Portugal: Médicos já podem prescrever 8 derivados de canábis – saiba quais

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P. aprovou na semana passada duas novas ACMs (Autorização...

Internacional4 dias atrás

Tailândia: Activistas suspendem greve de fome para preparar novas formas de protesto: “Estamos confiantes de que a canábis não será reclassificada como narcótico”

O grupo de activistas tailandês que se auto-intitula “Writing Thailand’s Cannabis Future Network”, liderado por Kitty Chopaka, anunciou hoje o...

Internacional5 dias atrás

Alemanha: Médicos de 16 especialidades já podem prescrever canábis sem aprovação dos seguros

O Comité Federal Misto Alemão (Gemeinsamer Bundesausschuss, ou G-BA) anunciou esta semana as excepções aos requisitos de aprovação para a...

Nacional6 dias atrás

Infarmed aprova duas novas ACM’s de preparações à base de canábis

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P. aprovou duas novas ACMs (Autorização de Colocação no...

Cânhamo6 dias atrás

Leonardo Sousa: “É literalmente a auto-suficiência de um país que está aqui atrás, a quase todos os níveis”

Aos 31 anos, Leonardo Rodrigues Sousa tem-se destacado como um dos mais jovens empreendedores no sector do cânhamo industrial em...

Entrevistas7 dias atrás

Adonis Georgiadis: “A única discussão é sobre o uso farmacêutico. Não há efeito dominó na Grécia”

Encontrámos Adonis Georgiadis, Ministro da Saúde da Grécia, em Londres, na Cannabis Europa, uma das mais antigas conferências sobre canábis...

Cânhamo7 dias atrás

CBD… What the FAQ? — Tudo o que precisa de saber sobre Canabidiol

Está em milhares de produtos. É apresentado como a nova panaceia para quase todas as maleitas e embora pareça que...