Connect with us

Desporto

Agência Mundial Anti-Doping mantém canábis na lista de substâncias proibidas

Publicado

em

Ouvir este artigo

A canábis deverá continuar na lista de substâncias consideradas dopping a nível mundial. A informação foi avançada por um porta-voz da Agência Mundial Anti-Doping, num artigo exclusivo publicado no Wall Street Journal. Depois de fortes apelos dos Estados Unidos da América (EUA) e da Holanda para um alívio nesta proibição, a Agência Internacional parece estar inclinada para continuar a sua interdição.

Apesar dos avanços nas regulamentações relativamente ao consumo de canábis, medicinal ou recreativa, o mundo do desporto profissional tem tolerância zero com a canábis, sendo esta inserida numa lista de substâncias proibidas, gerida pela Agência Internacional Anti-Doping (WADA). As actualizações destas listas são realizadas em conjunto com as entidades anti-doping dos vários países entrando em vigor uma versão actualizada no início de cada ano.

Holanda contra proibição
Em Julho, a autoridade anti-doping holandesa manifestou a sua discordância em relação à manutenção deste status proibitivo em relação à canábis e aos canabinóides, “Na nossa opinião, os canabinóides não devem fazer parte do programa anti-doping”.

De forma semelhante, posicionaram-se os Estados Unidos da América, depois da perda de uma atleta em 2021, Sha’Carri Richardson, devido a um teste positivo para canábis. A Casa Branca e a Agência Anti-Doping Americana foram as porta-vozes destas reivindicações, a questionar se as regras, no que diz respeito à canábis, devem manter-se.

Retirada da canábis é possível, mas improvável

Apesar de o presidente da Agência Antidoping Americana (USADA) tecer fortes críticas à WADA, a última alega que dos EUA não chegou nenhum pedido relativamente à remoção da canábis da lista de substâncias proibidas. Segunda o Wall Street Journal (WSJ), o porta-voz da WADA disse que “até ao momento, nem as autoridades dos Estados Unidos nem a Agência Anti-doping dos EUA solicitaram a remoção da canábis da Lista de Substâncias Proibidas”.

O CEO da USADA, Travis Tygart, que no último ano afirmou que “as regras relativamente à canábis necessitam de mudanças” afirmou  que “por quase uma década, a USADA defendeu que a WADA mudasse sua abordagem à canábis, para que um teste positivo não seja uma violação, a menos que tenha sido usado intencionalmente para melhorar o desempenho ou colocar em risco a saúde ou a segurança dos concorrentes”.

O porta-voz da Agência Mundial Anti-Doping enfatizou que a lista é provisória até ao final deste mês: “O esboço da Lista Proibida de 2023 está a ser considerado”. Ainda segundo as declarações dadas ao WSJ,  “o Comité Executivo da WADA será solicitado a aprovar a versão final da Lista durante sua reunião de 23 de setembro, sendo a própria Lista publicada no máximo a 1 de Outubro, entrando em vigor a 1 de Janeiro de 2023.”

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional3 dias atrás

Alemanha: Bundestag votou hoje a favor da legalização da canábis, mas ainda é necessária a aprovação do Conselho Federal

O Bundestag debateu e votou esta tarde o projecto da legalização do uso pessoal de canábis no país, com 407...

Internacional4 dias atrás

Alemanha: Legalização vai ser discutida esta sexta-feira, dia 23

O Bundestag da Alemanha vai finalmente deliberar sobre a legalização da canábis para consumo pessoal no país. O debate, que tem sido...

Cânhamo6 dias atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde1 semana atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional2 semanas atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações3 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...

Cânhamo4 semanas atrás

Portugal: DGAV admite que o CBD é a sua “grande dor de cabeça” e produtores reclamam utilização da planta inteira

A conferência “Cânhamo Industrial – o (Re)nascer da Fileira em Portugal” promovida pela Cânhamor e pela Consulai, que decorreu dia...

Internacional4 semanas atrás

Pensionista espanhol contorna segurança do aeroporto de Lisboa com 21 kg de canábis

Um pensionista espanhol de 63 anos foi detido em Malta, depois de aterrar no aeroporto num voo proveniente de Lisboa,...

Cânhamo4 semanas atrás

Portugal: O futuro do cânhamo industrial discute-se amanhã em Beja

  O auditório EDIA, em Beja, vai receber amanhã, dia 30 de Janeiro, a partir das 14 horas, uma ronda...