Connect with us
Publicidade
Publicidade

internacional

Malta autoriza auto-cultivo e clubes de canábis

Publicado

em

Owen Bonnici, Ministro da Igualdade, Pesquisa e Inovação de Malta. | Foto: D.R.

O governo de Malta apresentou um regulamento para autorizar o auto-cultivo e os clubes de canábis como forma de acesso aos utilizadores adultos da planta. Malta junta-se, assim, ao Luxemburgo e à Suíça na “corrida” para a legalização e pode tornar-se no primeiro, segundo ou terceiro país europeu a regulamentar o auto-cultivo e o uso adulto de canábis.

Owen Bonnici, Ministro da Igualdade, Pesquisa e Inovação do país anunciou no Twitter que o governo vai aprovar um regulamento para permitir o acesso à canábis para maiores de 18 anos, através do auto-cultivo e dos clubes de canábis. “A nova lei para o uso responsável de canábis trará mudanças reais. A reforma de 20 pontos visa coibir o mercado negro e o tráfico ilegal, proporcionando vias regularizadas, sujeitas a rígidas limitações legais, para pessoas que fazem uso responsável de canábis”, escreveu.

As medidas anunciadas pelo governo incluem a descriminalização do porte de até sete gramas para uso pessoal, o cultivo de até quatro plantas por domicílio e o armazenamento de até 50 gramas de flores em casa. Os outros meios de acesso à canábis, além do auto-cultivo, serão os clubes de canábis, sem fins lucrativos, seguindo o modelo espanhol. As associações terão um máximo de 500 membros, podendo dispensar ​​até sete gramas por dia a cada membro, com um máximo de 50 gramas por mês.

O projecto inclui a criação de uma autoridade reguladora que irá manter um registo e emitir licenças para os clubes. A autoridade definirá os requisitos para o cultivo, secagem, transporte e qualidade da canábis produzida pelos clubes. Fica desde já definido que o porte de mais de sete gramas será punido com multa entre 50 e 100 euros e que o consumo por menores implicará uma multa entre 300 e 500 euros.

“Queremos fornecer um novo quadro em que as pessoas que consomem canábis, possam cultivar plantas em casa e ter acesso a um sistema regularizado, onde possam obter canábis de associações registadas, com uma autoridade encarregada de regular este sector. Acreditamos que este é um esforço de redução de danos que valerá a pena ”, disse o Ministro em comunicado.

Publicidade

Mais recentes

internacional2 dias atrás

Zimbabwe: Presidente pede 27 milhões de canábis medicinal à Swiss Biocieuticals

O Presidente do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, comissionou a empresa de canábis medicinal Swiss Biocieuticals a produzir cerca de 27 milhões de...

Opinião7 dias atrás

A canábis pode ajudar a estudar?

No mundo contemporâneo, entrar na Universidade tornou-se sinónimo de “futuro”, ao mesmo tempo que também se podem viver as primeiras experiências...

internacional1 semana atrás

Tailândia: Ministro da Saúde quer oferecer um milhão de plantas de canábis à população

O Ministro da Saúde Pública da Tailândia, Anutin Charnvirakul, surpreendeu, mais uma vez, o mundo, ao anunciar que quer oferecer...

Opinião1 semana atrás

O papel da Enfermagem no cuidado ao paciente submetido a tratamento com canabinóides

Hoje, dia 12 de Maio, assinala-se o Dia Mundial do Enfermeiro. De acordo com o código ético e deontológico de...

Opinião2 semanas atrás

Legalização da canábis em Nova York: Equidade social e económica no licenciamento e extinção de condenaçãoCannabis Legalization in New York: Social & Economic Equity Licensing and Conviction Expungement

A aplicação draconiana anti-canábis, perseguida ao longo dos anos nos Estados Unidos, é uma das coisas mais insanas que uma...

Dá-me música!2 semanas atrás

Playlist da Canábis: #2 – Peter Tosh – “Legalize it”

A pedido dos leitores – porque também vos ouvimos – a seguinte entrada na nossa playlist é o hino pró-legalização...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis regressa em 2022 a Lisboa e à Madeira

A PTMC – Portugal Medical Cannabis está de volta! Lisboa – 16 e 17 de Junho – Auditório dos Contabilistas...

internacional2 semanas atrás

Alemanha: Ministro da Saúde vai avançar com a legalização do uso adulto de canábis

O Ministro da Saúde alemão, Karl Lauterbach, anunciou ontem novas medidas sobre a assistência médica na Alemanha, onde incluiu a...

Entrevistas3 semanas atrás

Tej Virk tem uma mensagem para o Governo Português: “Legalizem antes da Alemanha!”

Tej Virk, CEO da Akanda Corporation, que recentemente adquiriu a portuguesa Holigen por 26 milhões de euros, ganhou reputação no espaço global...

internacional3 semanas atrás

Depois da Itália, Curaleaf obtém licença para medicamentos à base de extractos de canábis em Malta

A Curaleaf International obteve licença para uma linha de medicamentos à base de extractos de canábis em Malta. A gama de...

Publicidade