Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

EFSA suspende avaliação de pedidos de CBD como “novo alimento”

Publicado

em

A avaliação de pedidos de submissão do canabidiol (CBD) enquanto novo alimento na Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) está suspensa, após uma nota publicada pela entidade. Em causa estará a falta de robustez na documentação das submissões. Os cientistas da EFSA não conseguem estabelecer a segurança do CBD como um novo alimento devido a lacunas de dados e incertezas sobre os potenciais riscos relacionados com a ingestão de CBD.

A indústria conheceu na última semana um parecer da EFSA, há muito aguardado e requisitado pela Comissão Europeia (CE), no âmbito das avaliações relativas à segurança da utilização do CBD como novo alimento. O relatório, intitulado “Declaração sobre a segurança do canabidiol como novo alimento: lacunas de dados e incertezas”, foi redigido pelo painel de especialistas da EFSA sobre nutrição, novos alimentos e alérgenos alimentares (NDA), que recebeu 19 pedidos de CBD como novo alimento, com mais pedidos em andamento.

O Presidente do Painel do NDA, Prof. Dominique Turck afirmou: “Identificámos vários perigos relacionados com a ingestão de CBD e determinámos que as várias lacunas de dados sobre estes efeitos na saúde necessitam de ser corrigidas antes para que estas avaliações possam prosseguir. É importante enfatizar neste momento que não foi concluído que o CBD não é seguro como alimento”.

A agência alegou a inexistência de dados suficientes sobre os efeitos do CBD no fígado, trato gastrointestinal, sistema endócrino, sistema nervoso e bem-estar psicológico das pessoas. Estudos em animais mostram efeitos adversos significativos principalmente em relação à reprodução. É importante determinar se esses efeitos também são observados em humanos.

O Painel identificou vários perigos relacionados com a ingestão de CBD e apontou deficiências nos dados experimentais em animais e humanos.

As questões levantadas pela EFSA relativamente aos dados e às incertezas identificadas na declaração devem agora ser revistas pelos requerentes para fornecer a base para a avaliação de segurança do CBD como um novo alimento.

Reacções da indústria

A notícia da suspensão dos pedidos de avaliação apanhou alguns stakeholders de surpresa, que reconhecem que pode advir deste relatório a necessidade de novas avaliações e ensaios com estes produtos, de forma a garantir que são dadas aos reguladores as garantias de segurança necessárias. Para já, a grande mudança passará pela necessidade de incluir ensaios com humanos nas questões de toxicidade e reprodução levantadas pelo painel de especialistas, pelo facto de não se terem verificado resultados com os roedores satisfatórios o suficiente para assumir que o consumo de CBD seja seguro.

Se por um lado alguns dos requerentes reavaliam os seus projectos e os custos associados à redefinição dos ensaios, a EIHA – Associação Europeia de Cânhamo Industrial, antecipando uma situação semelhante e avançou para um estudo mais robusto que congregou mais de 100 empresas e com uma visão de proporcionar à industria dados sólidos e robustos sobre a utilização do CBD.

EFSA irá providenciar uma sessão de esclarecimento para os vários intervenientes e requerentes

A EFSA recebeu vários pedidos para o uso de canabidiol (CBD) como novo alimento. O grande volume de pedidos  e a declaração emitida relativamente aos riscos do CBD, fizeram a EFSA organizar, para dia 28 de Junho, das 15 às 17 horas (Fuso Horário da Europa Central), uma sessão informativa relativamente às necessidades de dados para prosseguir com os pedidos.

O evento decorrerá online e o registo é gratuito, devendo ser realizado até dia 17 de Junho numa página web disponibilizada para o efeito.

A sessão de informação visa promover a compreensão da declaração do Painel NDA sobre os usos do canabidiol (CBD) como um novo alimento, com foco nas lacunas de dados identificadas na literatura científica, fornecer orientação aos candidatos sobre como eles podem abordar as lacunas de dados identificadas, que dizem respeito principalmente aos efeitos potenciais do CBD no metabolismo de medicamentos, fígado, trato gastrointestinal, respostas hormonais, sistema nervoso e reprodução bem como responder às dúvidas dos candidatos e interessados.

Infosessio-CBD-programme

Publicidade

Mais recentes

Entrevistas4 dias atrás

Paulo Correia: “Foi com a erva que deixei o álcool e as outras drogas”

Paulo Correia talvez represente aquelas pessoas que não tiveram igualdade de oportunidades na vida, logo desde a infância. O segundo...

Internacional5 dias atrás

Espanha: Congresso dos Deputados aprova lei da canábis medicinal

O Congresso dos Deputados de Espanha aprovou esta semana a regulamentação da canábis medicinal. O relatório que foi a votação na subcomissão...

Eventos1 semana atrás

Cannabis Europa: Mercado do Reino Unido pode crescer mais de 1000 milhões de libras até 2026

Uma análise da Prohibition Partners mostra que o mercado do Reino Unido pode crescer mais de mil milhões de libras...

Eventos2 semanas atrás

Vasco Bettencourt, Director da Unidade de Licenciamentos do Infarmed, preside sessão de abertura da PTMC – Portugal Medical Cannabis

O Director da Unidade de Licenciamentos do INFARMED, Vasco Bettencourt, vai presidir a sessão da abertura da conferência PTMC –...

Internacional2 semanas atrás

EFSA suspende avaliação de pedidos de CBD como “novo alimento”

A avaliação de pedidos de submissão do canabidiol (CBD) enquanto novo alimento na Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) está...

Internacional3 semanas atrás

Luxemburgo aprova auto-cultivo de 4 plantas de canábis por residência

O Conselho de Ministros do Luxemburgo aprovou formalmente, na passada sexta feira, alterações legislativas que permitem o consumo de canábis...

Nacional3 semanas atrás

Luís Figo lança a sua marca de produtos de CBD

Já não é notícia que o CBD (canabidiol) ajuda na recuperação de lesões desportivas e que muitos atletas são embaixadores...

Saúde3 semanas atrás

O potencial terapêutico da canábis em patologias do foro oncológico

De acordo com a União Europeia (UE), o cancro é a segunda principal causa de mortalidade nos países da UE,...

Economia3 semanas atrás

Turismo de canábis nos EUA é uma indústria de 17 mil milhões e está apenas a descolar, diz a Forbes

O turismo relacionado com a canábis está prestes a explodir no mundo legalizado, em especial nos Estados Unidos da América...

Nacional3 semanas atrás

João Gama lança o livro “Regular e Proteger: por uma nova política de drogas”

O advogado e professor da Universidade Católica, João Taborda da Gama, lança amanhã o livro “Regular e Proteger: por uma...

Publicidade