Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

EFSA suspende avaliação de pedidos de CBD como “novo alimento”

Publicado

em

A avaliação de pedidos de submissão do canabidiol (CBD) enquanto novo alimento na Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) está suspensa, após uma nota publicada pela entidade. Em causa estará a falta de robustez na documentação das submissões. Os cientistas da EFSA não conseguem estabelecer a segurança do CBD como um novo alimento devido a lacunas de dados e incertezas sobre os potenciais riscos relacionados com a ingestão de CBD.

A indústria conheceu na última semana um parecer da EFSA, há muito aguardado e requisitado pela Comissão Europeia (CE), no âmbito das avaliações relativas à segurança da utilização do CBD como novo alimento. O relatório, intitulado “Declaração sobre a segurança do canabidiol como novo alimento: lacunas de dados e incertezas”, foi redigido pelo painel de especialistas da EFSA sobre nutrição, novos alimentos e alérgenos alimentares (NDA), que recebeu 19 pedidos de CBD como novo alimento, com mais pedidos em andamento.

O Presidente do Painel do NDA, Prof. Dominique Turck afirmou: “Identificámos vários perigos relacionados com a ingestão de CBD e determinámos que as várias lacunas de dados sobre estes efeitos na saúde necessitam de ser corrigidas antes para que estas avaliações possam prosseguir. É importante enfatizar neste momento que não foi concluído que o CBD não é seguro como alimento”.

A agência alegou a inexistência de dados suficientes sobre os efeitos do CBD no fígado, trato gastrointestinal, sistema endócrino, sistema nervoso e bem-estar psicológico das pessoas. Estudos em animais mostram efeitos adversos significativos principalmente em relação à reprodução. É importante determinar se esses efeitos também são observados em humanos.

O Painel identificou vários perigos relacionados com a ingestão de CBD e apontou deficiências nos dados experimentais em animais e humanos.

As questões levantadas pela EFSA relativamente aos dados e às incertezas identificadas na declaração devem agora ser revistas pelos requerentes para fornecer a base para a avaliação de segurança do CBD como um novo alimento.

Reacções da indústria

A notícia da suspensão dos pedidos de avaliação apanhou alguns stakeholders de surpresa, que reconhecem que pode advir deste relatório a necessidade de novas avaliações e ensaios com estes produtos, de forma a garantir que são dadas aos reguladores as garantias de segurança necessárias. Para já, a grande mudança passará pela necessidade de incluir ensaios com humanos nas questões de toxicidade e reprodução levantadas pelo painel de especialistas, pelo facto de não se terem verificado resultados com os roedores satisfatórios o suficiente para assumir que o consumo de CBD seja seguro.

Se por um lado alguns dos requerentes reavaliam os seus projectos e os custos associados à redefinição dos ensaios, a EIHA – Associação Europeia de Cânhamo Industrial, antecipando uma situação semelhante e avançou para um estudo mais robusto que congregou mais de 100 empresas e com uma visão de proporcionar à industria dados sólidos e robustos sobre a utilização do CBD.

EFSA irá providenciar uma sessão de esclarecimento para os vários intervenientes e requerentes

A EFSA recebeu vários pedidos para o uso de canabidiol (CBD) como novo alimento. O grande volume de pedidos  e a declaração emitida relativamente aos riscos do CBD, fizeram a EFSA organizar, para dia 28 de Junho, das 15 às 17 horas (Fuso Horário da Europa Central), uma sessão informativa relativamente às necessidades de dados para prosseguir com os pedidos.

O evento decorrerá online e o registo é gratuito, devendo ser realizado até dia 17 de Junho numa página web disponibilizada para o efeito.

A sessão de informação visa promover a compreensão da declaração do Painel NDA sobre os usos do canabidiol (CBD) como um novo alimento, com foco nas lacunas de dados identificadas na literatura científica, fornecer orientação aos candidatos sobre como eles podem abordar as lacunas de dados identificadas, que dizem respeito principalmente aos efeitos potenciais do CBD no metabolismo de medicamentos, fígado, trato gastrointestinal, respostas hormonais, sistema nervoso e reprodução bem como responder às dúvidas dos candidatos e interessados.

Infosessio-CBD-programme

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional9 horas atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa1 dia atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações1 dia atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional2 dias atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional2 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa2 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...

Internacional2 dias atrás

Alemanha pretende concluir projecto de lei e parecer técnico sobre a legalização até final de Março

O projecto de lei do governo alemão para a legalização da canábis deverá estar concluído até ao final de Março,...

Internacional4 dias atrás

EUA: Supremo Tribunal do Arizona decide que uso de canábis medicinal durante a gravidez não constitui negligência infantil

O Supremo Tribunal do Arizona decidiu que o uso materno de canábis para enjôos matinais não constitui negligência infantil, avançou a...

Internacional4 dias atrás

República Checa: Projecto para a legalização do uso adulto poderá ser apresentado já em Março

A legislação que regulamentará a canábis para fins recreativos na República Checa poderá ver a luz do dia dentro de...

Nacional4 dias atrás

Clever Leaves despede 63 pessoas e sai de Portugal

A Clever Leaves anunciou hoje que vai abandonar as suas operações em Portugal, tendo procedido ao despedimento colectivo de 63 trabalhadores....